Teste cutâneo-alérgico

O que é e como é feito?

Indicações e Contraindicações

Porque a SpiroLab é diferente?

Orientações para o exame

O que é e como é feito

O teste de puntura ou “prick test” é um exame realizado para avaliar se o paciente apresenta sensibilização a um ou mais alérgenos. O exame define a natureza alérgica da doença, ao mesmo tempo em que estima o grau de sensibilização.

Uma alíquota do antígeno é aplicada sobre a pele para se avaliar e medir a reação local. Trata-se de um exame seguro e acurado, com sensibilidade superior aos testes laboratoriais.

Um teste positivo permite orientar a higiene ambiental. Por exemplo, alguns estudos recentes demonstraram que medidas de higiene ambiental em pacientes sensibilizados a ácaros, como o uso de capas impermeáveis para colchões e travesseiros, melhora o controle da asma.

Trabalhos brasileiros mostraram que a sensibilização a pólens de gramíneas vem crescendo nas regiões tropicais e subtropicais do Brasil.

Sensibilização a fungos aumenta o risco de descontrole da asma (denominada “asma grave com sensibilização a fungos”) e a documentação de sensibilização imediata ao Aspergillus sp. é um critério essencial para o diagnóstico de Aspergilose Broncopulmonar Alérgica (ABPA).

Em casos específicos, pode-se indicar imunoterapia direcionada a um determinado antígeno como parte do arsenal terapêutico.

Por outro lado, um resultado negativo também pode ser útil. Ele pode ajudar o médico a excluir determinadas alergias respiratórias, de modo a explorar outras possibilidades. Da mesma forma, também podemos evitar restrições desnecessárias (como em casos de portadores de asma brônquica ou rinite crônica que desejam ter animais de estimação, mas tem receio de agravar seus sintomas).

Lista de alérgenos testados:

Ácaros

Blomia tropicalis / Dermatophagoides farinae / Dermatophagoides pteronyssinus

Fungos

Fungos (mix) / Aspergillus sp.

Gramíneas

Gramíneas (mix)

Epitélios

Epitélio de cão / Epitélio de gato

Insetos

Barata Mix / Mosquito Mix

Alimentos

Leite de vaca / Ovo de galinha / Camarão / Amendoim

Nota importante:
Este exame tem por objetivo a avaliação das alergias respiratórias.
Outras alergias alimentares ou aquelas decorrentes de medicamentos devem ser avaliadas por um alergologista.

  • Investigação de atopia
  • Asma brônquica ou rinite crônica com suspeita de mecanismo alérgico
  • Suspeita de sobreposição entre Asma brônquica e DPOC
  • Pacientes com bronquiectasias, em investigação de Aspergilose Broncopulmonar Alérgica (ABPA)
  • História de alergia grave aos antígenos acima relacionados, como urticária aguda com necessidade de atendimento médico, angioedema ou reação anafilática.

Por que a Spirolab é diferente?

  • Uso de puntor padronizado Multi-Test II®, estéril e descartável.
  • Uso de técnica indolor, sem agulhas, como se fosse um “carimbo” aplicado sobre a pele.
  • Utilização de antígenos purificados de alta qualidade, procedentes da Imunnotech Alergenic®.
  • Os extratos alergênicos padronizados de pólens de gramíneas tropicais e subtropicais utilizados são baseados em estudos clínicos de pacientes brasileiros.
  • Investigação dos principais alérgenos respiratórios, incluindo teste específico para Aspergillus fumigatus, determinante da entidade conhecida como Aspergilose Broncopulmonar Alérgica (ABPA) – importante afecção nos casos de asma grave e fibrose cística.

Orientações para o exame:

  • O teste é realizado no antebraço direito, com a aplicação epicutânea de extratos de alérgenos.
  • O material utilizado no procedimento é estéril e não perfurante, ou seja, não são utilizadas agulhas.
  • Este procedimento não causa dor e não deixa cicatrizes. Mas, você poderá sentir uma leve coceira, vermelhidão ou inchaço no local da aplicação. Esta coceira desaparece em aproximadamente uma hora e, caso necessário, pode-se utilizar um anti-histamínico para abreviar a resolução do sintoma – o que raramente é necessário.
  • Você deverá permanecer na clínica alguns minutos após o término do teste para observação.
  • Medicamentos anti-histamínicos (antialérgicos) deverão ser suspensos 10 dias antes do exame.
    Caso tenha dúvida se algum dos seus medicamentos pertence a esta classe, pergunte a um médico ou farmacêutico.
    Nota: medicamentos “antigripais” comumente possuem anti-histamínicos na sua composição.
  • Loratadina
  • Desloratadina
  • Levocetirizina
  • Fexofenadina
  • Celestamine
  • Hidroxizina
  • Dexclorfeniramina
  • Ranitidina
  • Bilastina
  • Rupatadina
  • Ebastina
  • Medicamentos antidepressivos tricíclicos deverão ser suspensos 21 dias antes do exame.
  • Nortriptilina
  • Amitriptilina
  • Clomipramina
  • Imipramina
  • Poucos dias de uso de corticosteróides sistêmicos (metilprednisolona, prednisolona, dexametasona, etc) não interferem no exame, no entanto, a aplicação de corticosteróides tópicos (cremes ou pomadas) por uma semana no local a ser feito o exame (antebraço direito) deve ser evitado.
  • Nenhum cosmético deve ser aplicado no local 24 horas antes do mesmo.
  • Se lesões de pele estiverem presentes, o teste não será realizado até sua completa resolução.

Códigos CBHPM para sua autorização e execução:

  • 50 – Pacote 50
  • 41401085 – Teste da histamina
  • 41401360 – Testes cutâneo-alérgicos para alérgenos da poeira
  • 41401379 – Testes cutâneo-alérgicos para alimentos (4 quantidades)
  • 41401530 – Testes cutâneo-alérgicos para epitélios de animais
  • 41401409 – Testes cutâneo-alérgicos para gramíneas
  • 41401387 – Testes cutâneo-alérgicos para fungos
  • 41401395 – Testes cutâneo-alérgicos para insetos