Teste de broncoprovocação com metacolina

O que é e como é feito?

Indicações e Contraindicações

Porque a SpiroLab é diferente?

Orientações para o exame

O que é e como é feito

O diagnóstico de asma pode ser desafiador. Estudos recentes mostram que aproximadamente 30% dos diagnósticos clínicos de asma estão equivocados.1,2 Diagnósticos incorretos resultam em negativo impacto psicossocial, tratamentos desnecessários, exposição a efeitos adversos dos medicamentos e custo elevado ao paciente e ao sistema de saúde.1,3,4 Uma vez dado o diagnóstico de asma brônquica por um médico, pode ser difícil convencer o paciente que tal diagnóstico está incorreto ou que o episódio de sibilância foi transitório e autolimitado.3,5

O teste de broncoprovocação consiste na realização de espirometrias seriadas após inalação de concentrações crescentes de um fármaco denominado cloridrato de metacolina. A ocorrência e a magnitude da mudança da função pulmonar ao longo do exame indicam a presença ou ausência de hiperresponsividade brônquica – uma das características marcantes da asma.

  • Investigação de falta de ar de causa inexplicada
  • Investigação de tosse crônica
  • Exclusão de asma na presença de sintomas duvidosos com espirometria normal
  • Investigação de asma ocupacional
  • Suspeita de broncoespasmo induzido por esforço*
    *Nota: Para esta finalidade, o teste de broncoprovocação com metacolina tem sensibilidade inferior ao teste de broncoprovocação pelo exercício, que é o exame de escolha. Referência: Respiratory Research 2009;10(4):1-13.
  • Idade maior do que 65 anos
  • Obstrução das vias aéreas, definida por VEF1 pré-broncodilatador < 70% do predito ou < 1,5 L
  • Infarto agudo do miocárdio ou acidente vascular cerebral nos últimos 3 meses
  • Hipertensão arterial sistêmica não-controlada
  • Aneurisma de aorta
  • Crise aguda de asma atual ou recente
  • Infecção recente do trato respiratório (últimas 3-4 semanas)
  • Gravidez ou aleitamento materno
  • Epilepsia grave ou não-controlada
  • Dificuldade em compreender os procedimentos e em realizar manobras espirométricas aceitáveis

Por que a Spirolab é diferente?

Atualmente, somos o único laboratório de Curitiba que realiza este exame.

Orientações para o exame:

  • Somente realizamos este exame em pessoas entre 12 e 65 anos.
  • É preciso que tenha realizado espirometria prévia e que tenha demonstrado colaboração adequada.
  • Este exame é contraindicado em caso de hipertensão arterial não controlada, doença cardiovascular grave, infarto agudo do miocárdio recente ou aneurisma de aorta.
  • O exame não poderá ser realizado se houver risco de gravidez ou se você estiver em período de aleitamento; na dúvida, o exame será suspenso até a apresentação de um teste laboratorial negativo.
  • ATENÇÃO: Diversos medicamentos interferem com o resultado deste exame (vide tabela abaixo). Particular atenção deve ser dada ao uso de corticosteroides inalatórios ou sistêmicos; o uso recente não permitirá excluir a hipótese clínica de asma brônquica, produzindo um resultado falso-negativo. Verifique com seu médico essas informações e planeje a data ideal do mesmo.
Medicamentos em uso Quando suspender
Fenoterol, Salbutamol 6h
Ipratróprio 12h
Formoterol, Salmeterol 36h
Indacaterol, Vilanterol, Olodaterol 48h
Tiotróprio, Glicopirrônio, Umeclidínio 1 semana
Teofilina, Aminofilina, Bamifilina 12-24h
Montelucaste 4 semanas
Corticoide inalatório 2-4 semanas*
Corticoide oral (prednisona) 4 semanas

*Suspensão por no mínimo 2 semanas, mas idealmente por 4 semanas.

  • Alguns protocolos sugerem a redução escalonada do corticoide inalatório: reduzir a dose à metade a intervalos de uma semana até atingida a dose de beclometasona 200 mcg/dia ou equivalente, quando poderá ser suspenso* – durante o processo, os sintomas devem ser monitorados.
    *Referência: Eur Respir J 2017; 50: 1701433
  • Não fumar, consumir bebidas alcóolicas ou usar substâncias ilícitas no dia do exame.
  • Não venha em jejum. Alimente-se adequadamente, mas evite refeições volumosas e o consumo de produtos contendo cafeína no dia do exame: energéticos, café, chá preto, refrigerantes tipo Coca-Cola e chocolate. Só poderá tomar café se for descafeinado.
  • Retirar o esmalte dos dedos das mãos

Códigos CBHPM para sua autorização e execução:

40105075 – Prova de função pulmonar completa (Espirometria com broncodilatador)
41401107 – Teste de broncoprovocação com metacolina
41401514 – Oximetria não invasiva