Skip to main content

Para prevenção de doenças respiratórias, recomendam-se as seguintes vacinas em adultos e idosos:

Influenza (gripe)

Dose única anual
Maiores de 60 anos fazem parte do grupo de risco aumentado para complicações e óbitos por influenza. A indicação se estende a portadores de doenças crônicas, incluindo pneumopatias como asma brônquica, DPOC, bronquiectasias, doenças pulmonares intersticiais e hipertensão pulmonar.

Pneumocócicas

Iniciar uma dose da vacina antipneumocócica conjugada 13 valente (VPC13) seguida de uma dose da vacina antipneumocócica polissacarídica 23 valente (VPP23) entre 6-12 meses depois, e uma segunda dose da última 5 anos depois da primeira.

Para aqueles que já receberam uma dose de VPP23, recomenda-se o intervalo de um ano para a aplicação de VPC13. A segunda dose de VPP23 deve ser feita 5 anos após a primeira, mantendo intervalo de 6-12 meses com a VPC13.

Para os que já receberam duas doses de VPP23, recomenda-se uma dose de VPC13, com intervalo mínimo de um ano após a última dose de VPP23.

Se a segunda dose de VPP23 foi aplicada antes dos 65 anos, está recomendada uma terceira dose depois dessa idade, com intervalo mínimo de 5 anos da última dose.

Maiores de 60 anos, portadores de doenças crônicas, incluindo pneumopatias como asma brônquica, DPOC, bronquiectasias, doenças pulmonares intersticiais e hipertensão pulmonar.

Tríplice bacteriana acelular do tipo adulto, dTpa (difteria, tétano e coqueluche)

Recomenda-se reforço com dTpa a cada 10 anos.

A dTpa está recomendada mesmo para aqueles que tiveram a coqueluche, já a proteção conferida pela infecção não é permanente. O uso desta vacina objetiva, além da proteção individual, a redução da transmissão da Bordetella pertussis, principalmente para suscetíveis com alto risco de complicações como os lactentes.

Em caso de adultos contactantes de lactentes, considerar antecipar o retorço com dTpa para 5 anos após a última dose contendo o componente pertussis – em vez dos tradicionais 10 anos.

Fonte: Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm)